Última semana de inscrição para o Processo Seletivo do TJGO; 2 mil vagas e bolsa de quase R$ 4 mil

Goiás / 385

Os residentes terão uma jornada de 30 horas semanais e duração de até 36 meses. O residente jurídico receberá uma bolsa de R$ 3.985,00, além de um vale-transporte no valor de R$ 189,20.

O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) informa que encerra na próxima segunda-feira (3) o período de inscrições para o Programa de Residência Jurídica, que oferece 2.000 vagas para bacharéis em Direito. O processo seletivo, gerenciado pelo Instituto Verbena em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG), busca candidatos que tenham concluído a graduação nos últimos cinco anos ou que estejam cursando pós-graduação. 

O(A) candidato(a) poderá realizar a prova em qualquer uma das cidades que constam nas opções da inscrição (Anápolis, Caldas Novas, Formosa, Goiânia, Itaberaí, Itumbiara, Luziânia, Porangatu, Rio Verde e São Luís de Montes Belos). A cidade de realização das provas não significa o local de contratação, uma vez que o direcionamento das vagas observará o exclusivo interesse do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, dentro do prazo de validade do certame.

As provas objetivas e discursivas estão marcadas para 16 de junho de 2024, e o resultado final será publicado em 28 de agosto de 2024.

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Carlos França, assinou o Edital de Abertura nº 01/2024, que regulamenta o processo seletivo para ingresso no Programa de Residência Jurídica no âmbito do Poder Judiciário do Estado de Goiás. A seleção contempla duas mil vagas de residentes e será acompanhada e fiscalizada pelo TJGO, por meio da Comissão Examinadora, e realizado pela Universidade Federal de Goiás (UFG), por intermédio do Instituto Verbena/UFG. 

O processo seletivo visa a contratação de residentes jurídicos, bacharéis em Direito que estejam cursando especialização, mestrado, doutorado, pós-doutorado ou, ainda, que tenham concluído o curso de graduação há no máximo cinco anos. A seleção para as vagas de residência jurídica será realizada em duas etapas, de caráter classificatório e eliminatório. A primeira, por meio de prova objetiva, e a segunda etapa, que consistirá em prova discursiva.

As vagas serão destinadas às unidades do Poder Judiciário estadual, priorizando o primeiro grau de jurisdição, como recomenda a Resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) nº 194/2014, que instituiu a Política Nacional de Atenção Prioritária ao Primeiro Grau de Jurisdição. 

O chefe do Poder Judiciário estadual, desembargador Carlos França, ressaltou a importância do processo seletivo e destacou que “a residência jurídica resultará em melhores serviços prestados à sociedade”. Ele também destacou a contribuição do programa para a prática dos bacharéis em direito, que serão acompanhados e orientados por juízas e juízes do Poder Judiciário, “gerando oportunidade de aprendizado na prática e experiência para o ingresso no mercado de trabalho”, pontuou Carlos França.

Contratação célere

O diretor-geral do TJGO, Rodrigo Leandro, esclareceu que a expectativa é de contratação de aproximadamente 2 mil residentes até o final do ano, sendo as mil primeiras vagas preenchidas já no início do  próximo semestre. “Contando a colaboração do Instituto Verbena, por meio da equipe técnica e acadêmica altamente qualificada da Universidade Federal de Goiás (UFG), temos a convicção de que o processo seletivo será realizado com máxima eficiência e celeridade”, afirmou Rodrigo Leandro.

Para a diretora de Gestão de Pessoas do TJGO, Wanessa Oliveira, o programa de residência jurídica representa uma força de trabalho que contribui efetivamente para o desempenho das atividades do Poder Judiciário estadual. “Esperamos atender o maior número possível de unidades judiciárias”, frisou.  

Mais detalhes e o cronograma completo estão disponíveis no edital que pode ser acessado no link abaixo:
https://www.tjgo.jus.br/images/docs/CCS/EDITAL_RESIDENTE_JURDICO.pdf

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO)
Foto: Reprodução/TJGO