Força-tarefa entre Exército Brasileiro e Goinfra deve antecipar conclusão de obras na GO-213

Caldas Novas / 498

Governador Ronaldo Caiado sobrevoou trajeto da rodovia, vistoriou frentes de serviço e projetou antecipação no cronograma da obra, nesta terça-feira (28/05) 

As obras de duplicação e de restauração da GO-213, entre Caldas Novas e Morrinhos, no Sul goiano, avançam com o término do período chuvoso. Neste momento, a força-tarefa que reúne Governo de Goiás – por meio da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) – e o Exército Brasileiro – com o 2° Batalhão Ferroviário – realiza várias ações, incluindo os serviços de supressão vegetal, ao longo dos 48 quilômetros do empreendimento.

A terraplenagem nos trechos de entroncamentos com as rodovias GO-139, no acesso a Piracanjuba, e GO-507, na saída para Rio Quente, também estão adiantadas.

O governador Ronaldo Caiado sobrevoou o trajeto da rodovia e vistoriou as frentes de serviço nesta terça-feira (28/05) e projetou a antecipação no cronograma da obra, que recebe investimento total do Tesouro Estadual de R$ 257,6 milhões.

“Queremos, ainda no fim de 2025, entregar essa obra a toda a população de Goiás. Uma rodovia com plena segurança, que irá ligar toda a região das águas quentes”, disse o chefe do Executivo estadual.

O governador destacou a qualidade do asfalto utilizado na rodovia, que conta com a aplicação de 10 centímetros de concreto betuminoso a quente (CBUQ), um revestimento mais durável e que suporta o tráfego de veículos mais pesados, garantindo maior vida útil à obra e segurança aos motoristas.

“É uma obra que vai fazer uma diferença muito grande. Caldas Novas agora vai ter esse acesso duplicado, dando toda a segurança para os turistas que aqui vierem e também para a população da região”, pontuou Caiado, ao lembrar da importância turística do município para o estado.

“Na data de hoje nós começamos, oficialmente, a restauração da rodovia GO-213, que estava prevista para ser realizada no segundo semestre, aproximadamente em setembro”, explicou o presidente da Goinfra, Santos Filho, ao comentar o progresso da obra.

“Queremos, ainda no fim de 2025, entregar essa obra a toda a população de Goiás. Uma rodovia com plena segurança, que irá ligar toda a região das águas quentes”, disse o chefe do Executivo estadual 

Trabalhos adiantados

Os trabalhos de terraplenagem, recuperação de sub-base pré-existente, supressão de vegetação em faixas de domínio e remoção de pedras foram adiantados durante as janelas ensolaradas do período de chuvas.

A instalação da usina de asfalto foi antecipada e, somada à mobilização da força de trabalho para restauração, permitirá o início da recuperação da via nos oito quilômetros mais próximos de Caldas Novas ainda este mês.

Caiado ressaltou a parceria com o Exército para a execução do empreendimento. “Não é simplesmente passar uma patrola e jogar o piche. Essa é uma obra com responsabilidade, de um projeto junto ao Exército Brasileiro, que está aqui com toda sua estrutura de engenharia, acompanhados pelas equipes da Goinfra”, disse.

Além da duplicação e da restauração na GO-213, a Goinfra realiza a manutenção rotineira em todo o segmento da via, com foco na melhoria das condições de trafegabilidade enquanto o trabalho ocorre.

Impacto na economia

“Essa é uma obra tão sonhada e tão necessária para essa região, que é a que mais recebe pessoas em nosso estado”, frisou o vice-governador Daniel Vilela, que também acompanhou o andamento dos trabalhos.

O prefeito de Caldas Novas, Kleber Marra, enfatizou a importância da obra de duplicação para a economia local, visto que o município é considerado um dos principais destinos turísticos do país em virtude das águas quentes que oferece para os visitantes em clubes e hotéis.

“Essa obra vai impulsionar o desenvolvimento da economia, turismo, comércio e do agronegócio de Caldas, que vão ser favorecidos pelas boas vias de transporte”, disse.

Meio ambiente

Uma equipe multidisciplinar, que inclui biólogos e engenheiros florestais do Exército e da Goinfra, atua em meio ao trabalho de supressão de vegetação para a garantia do bem-estar da fauna e a mitigação de impactos ambientais na região das obras.

Espécies de animais são resgatadas por especialistas e devolvidas à natureza em áreas de soltura próximas ao Parque Estadual da Serra de Caldas Novas (PESCaN). O objetivo é preservar a biodiversidade da região.

Fonte: Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás
Fotos: Júnior Guimarães