Relatora de pedido de prisão do Deputado Federal Daniel Silveira, muda de opinião e diz trabalhar por unanimidade de votos, em sustação de ação penal.

Brasil / 769

Em fevereiro de 2021, a Câmara dos Deputados votou o pedido de prisão do Deputado Federal Daniel Silveira, feito pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A Relatora do processo foi a Deputada Federal Magda Mofatto, de Goiás.

Apoiadora do Presidente Jair Bolsonaro, e com viés de direita, a Deputada deu parecer fávorável em 19 de fevereiro de 2021, para manutenção da prisão do parlamentar. Em vídeo publicado em suas redes sociais, no dia 31 de março de 2022, a parlamentar volta atrás, e muda de opinião em relação à prisão de Daniel Silveira e explica os motivos de não concordar mais com a manutenção a prisão do deputado.

Segundo a deputada "à época, 364 deputados votaram a favor do relatório. Nos foi garantido que, em uma semana, o deputado Daniel Silveira estaria solto. Isso não aconteceu". Quando a parlamentar diz que "nos foi garantido", Magda Mofatto deixa claro que teria havido um acordo entre o Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira e os demais deputados. Hoje fica nítido que o presidente da casa não cumpriu com sua promessa.

Diante dos incessantes descumprimentos da Constituição Federal por parte do STF, a parlamentar diz que irá votar favorável pela libertação do deputado Daniel Silveira, e que irá "trabalhar para que, por unanimidade, a Câmara Federal, suste essa ação penal".

Agora o processo e o futuro do parlamentar estão nas mãos do presidente da casa Deputado Arthur Lira.

Parabéns deputada Magda Mofatto pela atitude de coragem em mudar de opinião e trazer a verdade à tona.